quarta-feira, abril 13, 2011

Assassino volta a aterrorizar o Distrito de Bonfim de Ipirá.




A comunidade do Distrito de Bonfim de Ipirá ficou consternada com a covardia que o assassino frio e cruel usou para tirar a vida de Aurelino Freitas Mascarenhas, 60 anos de idade, fato ocorrido na manhã desta segunda-feira, 11, lhe acertando um tiro de espingarda quase a queima-roupa.

Aurelino, um pai de família exemplar, homem querido por todos que lhe conhecia pela sua delicadeza e apesar da vida sofrida pela lida diária do campo, tinha sempre estampado no rosto um sorriso de alegria quando estava com as pessoas que amava. Prestativo, sempre disposto a servir e cuidar daqueles que lhe procurava em busca de uma ajuda e esta foi à causa maior de sua morte. Sentimentos de inveja assolaram em algumas pessoas que se revoltaram com o carinho que Aurelino dispensava há mais de 20 anos a dois irmãos idosos, José e Julia Nunes de Oliveira, hoje com 90 e 86 anos respectivamente.

Há suspeitas de que familiares de José e Julia, com ciúmes das ações de Aurelino no cuidado dos dois, tenham entrado em contato com o homicida Vicente Santos Nunes, 45 anos, lhe incumbindo de assumir a
direção dos bens dos idosos, terreno e pensão. Vicente que já cumpriu pena por homicídio em Iaçu e por porte ilegal de arma de fogo em Morro do Chapeu é filho de um irmão de José e Julia já falecido e retornou há cerca de um mês, depois de cerca de 30 anos quando foi embora de Ipirá e passou a exigir total domínio sobre os idosos e Aurelino chegou a lhe denunciar no Ministério Público.

Nesta segunda-feira, por volta das 05h30min horas da manhã, Aurelino chegou à casa dos idosos, na fazenda Tanquinho, para buscar Julia para lhe levar até Ipirá, onde iria fazer documentos pessoas. Aurelino se fazia acompanhar de um irmão e um sobrinho e foi recebido por Vicente que informou que a senhora estava se arrumando para sair, depois entrou na casa, pegou uma espingarda e sem dar nenhuma chance de defesa, atirou de surpresa, atingindo Aurelino no peito esquerdo e no pescoço, que teve morte instantânea. O homicida fugiu para uma caatinga ali próxima e esta sendo procurado pela polícia.

O sepultamento de Aurelino foi realizado às 08 horas da manhã desta terça-feira no cemitério de Ipirá, num clima de consternação e revolta pela forma covarde e brutal que foi assassinado e a causa de sua morte foi querer sempre fazer o bem, mais mesmo assim, incompreendido por alguns gananciosos, que são incapazes de entender que o ser humano poder servir sem a intenção de se locupletar. A polícia vai investigar agora quem foram os incentivadores da ação de Vicente e lhes indiciar por co-autoria deste crime bárbaro. 

Fonte:Ipiránegocios

Nenhum comentário:

Torpedos Grátis

Paróquia Pintadense

Portal Bacia do Jacuípe

Polo Pintadas UAB

Secretaria de Educação

Colégio Normal de Pintadas

Localizar no Site