terça-feira, novembro 16, 2010

Saiba como avaliar a silagem de milho da sua propriedade


Thiago Fernandes Bernardes
Engenheiro agrônomo, PhD, Professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Rafael Camargo do Amaral
M.Sc. Rafael Camargo do Amaral, zootecnista e doutorando em Ciência Animal e Pastagens pela ESALQ/USP.

A silagem de milho é uma importante fonte de energia na dieta de ruminantes no Brasil e em diversas partes do mundo por reunir diversas características positivas, tais como: alta ensilabilidade, produtividade e elevado valor nutritivo. Contudo, apresenta custo moderadamente elevado, justificando o seu uso somente em dietas de animais que possuem boa eficiência alimentar e produtiva, ou seja, indivíduos de baixo potencial genético não devem ser alimentados com esse tipo de volumoso.
Devido às características peculiares deste alimento, expostas acima, é de extrema importância que a silagem tenha qualidade final bastante satisfatória, pois do contrário, a propriedade estaria negligenciando os fatores mais importantes que este volumoso apresenta, não justificando o seu uso.

Com o objetivo de avaliar se os critérios técnicos sobre a silagem de milho estão sendo obedecidos na sua propriedade, nós disponibilizamos uma tabela (Tabela 1), a qual pode ser utilizada para ranquear o seu alimento de maneira bastante prática e simples. Contudo, ressalta-se que a avaliação da composição química também é de muita relevância na avaliação de silagens, principalmente quando o interesse é realizar o balanceamento da dieta.

Abaixo se encontram algumas dicas que podem ser utilizadas para se fazer uso da tabela.

a) O item I (proporção de grãos) pode ser avaliado da seguinte forma: retire amostras da silagem, homogenize essas amostras e faça uma nova amostragem do material homogeneizado. Pese essa amostra e anote o peso. Separe os grãos da amostra, pese-os e anote o peso. Divida o peso dos grãos pelo peso da amostra e multiplique por 100. Desse modo, você terá a proporção de grãos na massa.

b) Os demais itens são observativos, ou seja, são de interpretação individualizada.

c) Procure não amostrar silagem que se encontra na região periférica do silo (topo e próxima as laterais), pois esta zona pode sofrer maior deterioração aeróbia (efeito da presença de ar) que a região central.

d) Atribua pontos, inserindo-os na coluna da direita, de acordo com o intervalo mostrado na coluna do meio. Terminada a aplicação dos pontos, some-os. O valor obtido deve ser comparado com os índices mostrados ao final da tabela, o que indicará se a silagem de milho produzida na sua propriedade é excelente, satisfatória, moderadamente satisfatória ou insatisfatória.

e) Caso a pontuação seja inferior a 80, é necessário que o manejo da ensilagem seja revisto (melhorado), ou que haja mudança de cultura para a produção de silagens, pois índice inferior a este não pode ser permitido em fazendas produtoras de volumosos conservados.

Tabela 1. Avaliação da silagem de milho com base em características físicas e organolépticas

Nenhum comentário:

Torpedos Grátis

Paróquia Pintadense

Portal Bacia do Jacuípe

Polo Pintadas UAB

Secretaria de Educação

Colégio Normal de Pintadas

Localizar no Site